Clássicos Infantis e o preconceito

01:52 Luca Alves 5 Comments



O Corcunda de Notre Dame, O Mágico de OZ, Alice no País das Maravilhas, dentre outros livros, clássicos da literatura, são bem explorados pelo público infantil. Livros que  Disney e outras companhias cinematográficas readaptaram e que fizeram (mais) sucesso com a criançada. Mas livros infantis (clássicos ou não) determinam seu nível de maturidade, seu intelecto ou até mesmo a sua personalidade? Creio que não...

Quando você, leitor, inicia estudo de um ou mais idiomas, total contato com ele é fundamental para praticas que rendam melhorias no mesmo. Pouco provável que você, iniciante em um idioma, no inglês, por exemplo, começaria lendo Shakespeare no seu segundo mês de curso, mas você sabe que a leitura é necessária caso queira to improve your english, right? Essa, então, é a hora que os clássicos infantis entram, pois têm linguagem mais fácil, com palavras simples de pronunciar e comuns no dia a dia, eles são fáceis de ser encontrados e disponibilizam, em alguns casos, traduções ou significados das novas palavras no próprio idioma estudado. Onde encontrar livros assim? Aí é assunto pra outro post.

Já ouvi muitas pessoas falando "do nível de infantilidade que os meus livros têm", mas poucos sabem que tenho vasto conhecimento sobre autores clássicos de várias escola literárias e suas obras. O que devemos manter em mente é: quebrando o preconceito você conhece mais, você vive mais e assim você pensa mais.

Não julguem o livro pela capa e nem o leitor pelo livro que está lendo.

Você pode ler também

5 comentários:

  1. Olha alguns livros que são ditos infantis são bem complicadinhos até para adultos, olha só Alice no Pais das Maravilhas por exemplo! Adoro os infantis, adoro ilustrações, nem toli! HAHA

    http://www.livrologias.com/

    ResponderExcluir
  2. Verdade. Têm alguns que você precisa quebrar cabeça que é uma beleza kkkk. Tive que reler alguns capítulos do Corcunda de Notre Dame porque a linguagem de Victor Hugo estava me deixando meio confuso. Entende, né?

    ResponderExcluir
  3. Se engana quem acha que livro infantil são historinhas bobas, eles passam tantas lições de vida importantes. Na verdade eu acho que todo "adulto" deva ler e compreender o que o autor tentou transmitir que uma criança com certeza não vai conseguir .

    Beijos

    http://www.sushibaiano.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveria, na fase adulta, ler porque a mesma ideia que você tinha quando criança poderá ter outra agora, muitos casos, ideias melhores.

      Excluir
  4. Olá!

    Adorei o post! Nunca tinha pensado nisso, mas ler clássicos infantis é mesmo uma maneira incrível de treinar outra língua! Acho que vou experimentar depois! E não entendo gente que vem com preconceito! Se é para o público infantil, é meio óbvio que o livro não vai ser algo super complexo ou um Cinquenta Tons da vida né, gente?! Isso sem falar que, na verdade, nós é que não damos o devido valor, pois a maioria das história infantis dizem muito mais do que pensamos!

    Beijos!
    http://mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir

ATIVE AS NOTIFICAÇÕES de resposta clicando em "Notifique-me", no canto DIREITO da caixa de comentários.
Isso aumenta a interação entre blogueiro e leitor e você pode ler minha resposta :)