Resenha:Quarto

00:07 Sofia Trindade - Fórmula do Amor 18 Comments

Quarto de Emma Donoghue
Autora: Emma Donoghue
Ano: 2011 / Páginas: 350
Editora: Verus
Nota:

Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.
O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

Resenha: Há muito estava procurando algo sensível que me arrebatasse de uma maneira descontrolada que nem mesmo eu saberia como explicar. Ao me deparar com "Quarto" (que foi adaptado para os cinemas como: O Quarto de Jack, aqui no Brasil) em alguns blogs não imaginava o impacto que o livro traria sobre mim e como ele me transformaria de uma forma linda e incrível.

Jack é um garotinho de cinco anos que transborda inocência e vive em um cativeiro com sua mãe desde que nasceu. A Mãe, único nome que Jack usa para representá-la, foi sequestrada pelo Velho Nick há sete anos e tem sido mantida em carcere privado onde era abusada todos os dias por seu sequestrador.

É um livro com um tema pesado, mas o Quarto tem um narrador que não deixa o leitura pesada, e esse narrador é o próprio Jack. Como eu disse anteriormente, Jack transborda sua inocência em cada página justamente por nunca ter tido contato com o mundo ou o Lá Fora, como ele e sua Mãe chamam a parte de fora do quarto. Em meio ao aprendizado que sua mãe se esforçava para passar ao menino (como ler e escrever) Jack conhecia o Lá Fora através de "uma caixa mágica", que nós conhecemos como televisão, mesmo que ele não acredite que o que passa la é real.

Por ser narrado por um garoto de cinco anos a escrita da autora acabou sendo tão leve que trouxe uma dinâmica para a obra e é muito intrigante ver uma situação tão conturbadora pelo ponto de vista de um garotinho que acredita em coisas simples na vida e agradece toda hora por elas.

Quarto tem um poder arrebatador sobre quem está lendo, pelo menos foi exatamente assim comigo, é uma leitura rápida, que me pegou de jeito e sua leveza me fez refletir muito sobre meu comportamento com algumas coisas. A obra trata também de outras questões como: A exploração por parte da mídia com pessoas que passam por esse trauma, um menino que precisa ser reintegrado à sociedade e aos poucos precisa aprender a ter contato com ela, uma mulher que se manteve forte todos esses anos para dar tudo o que podia para seu filho e outras questões familiares que não são tão trabalhadas, mas estão presente no livro.

É impossível não perceber o quanto o livro te transforma depois da leitura. Eu vejo Quarto, eu penso em Quarto, eu recomendo Quarto. Emma conseguiu me dominar com todas as letras, suas palavras e sua escrita. A autora conseguiu trabalhar tão bem em cima do enredo que não pude deixar de favoritar a obra. 

Estou para dizer que Quarto foi o melhor livro que li em 2016, mesmo que ele tenha sido lançado em 2011. Quarto é um livro que te trás uma experiência incrível, se você estiver com coração e mente aberta, é claro!

Resenha realizada em parceria com o Grupo Editorial Record.




Você pode ler também

18 comentários:

  1. Bom dia, acabei de ler seu texto sobre o livro "Quarto" e queria primeiro parabenizá-la pelas colocações mais do que pertinentes, e também por me identificar muito com seu ponto de vista sobre o livro. Quando terminei de ler - levei três dias nessa leitura - senti que ainda me faltava alguma coisa, um sentimento de que aquele menino ainda falava comigo. A gente meio que adota o Jack depois de algumas páginas, ou é acolhido por ele, em sua sabedoria de pouca idade. Mas pra minha surpresa, no dias que se seguiram ainda podia ouvir a voz dele. Fico surpreso de o livro, tão reconhecido mundo afora, ser tão pouco conhecido no Brasil. Li o livro pela primeira vez em inglês, e encontrei umas pequenas coisas que me pareceram fazer mais sentido, depois, quando li a versão em português. Apenas umas rimas e misturas de palavras de Jack que se perdem um pouco na tradução para o português. Mas isso de forma alguma diminui o livro. Sou tradutor e revisor de livros e por conta da minha profissão digamos que já folheei muitas páginas ao longo da minha vida, mas confesso que nenhum livro tocou a minha alma onde o Jack conseguiu chegar. Quanto ao filme, apesar de não conter tudo o que há no livro, ainda assim emociona e nos faz pensar. O que eu posso dizer é que não consegui dormir aquela noite, ainda revendo tudo mais detidamente. Não sei por que, mas senti uma vontade – não, uma necessidade, de pôr no papel o que tinha visto e descrever o que tinha sentido, o mesmo de quando li o livro (mas que até então tinha ficado apenas guardado). Depois de algumas linhas, me senti compelido a escrever pra minha mãe (É, uma carta mesmo, papel, caneta, selo, essas coisas! É que ela não se dá muito com e-mails e mora em outra cidade). É bem peculiar o que um filme desses provoca nas pessoas – acho que em mim foi uma vívida sensação de familiaridade com as palavras do Jack.
    Um abraço, Kleber Cruz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que belas palavras, Kleber.
      Concordo com você em tudo. A vontade que eu tinha era de ter Jack como meu irmão ou amigo próximo.
      Depois de ler tudo que eu faço acabo pensando em Jack e a voz dele fica na minha cabeça perguntando como as coisas no mundo funcionam. É impossível não pensar em Jack!
      Bjs e obrigada por comentar.

      Excluir
  2. Com a adaptação cinematográfica que saiu, acabei lendo este livro recentemente e confesso que me conquistou.
    Assisti ao filme também e amei. Recomendo os dois.

    Beijinhosss...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro deve ser intenso. A sua resenha foi maravilhosa.
    Deu uma certa curiosidade de ler essa obra, vou ler assim que eu puder e volto aqui para lhe contar a minha opinião.
    Beijos!!

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiii, eu tenho uma grande curiosidade em realmente ler este livro ou até mesmo assistir ao filme. Diante dessa sua resenha, pude perceber que é um livro forte e sensível, isso me cativa.
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    esse livro ao que parece tem um enredo bem forte, já queria ler essa obra, todavia após ler sua resenha eu fiquei com mais vontade ainda, certamente irei adquirir o livro. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  6. Esse livro está fazendo muito sucesso, já vi diversas resenhas pela blogosfera e parece que ele está encantando à todos.
    Quero muito ler também!

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  7. Depois de ter assistido o filme,que por sinal é incrivelmente lindo e triste ao mesmo tempo,fiquei muito curioso pelo livro. Parabéns pela resenha, está ótima e só reforçou mais ainda a minha vontade.
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Tenho lido muitas resenhas e críticas do filme, todas ressaltando a qualidades das obras. Enredos cruéis narrados pelos olhos de uma criança sempre deixa a história ainda mais tocantes. Exemplos são os livros com a temática da guerra.
    Esse livro não tem como a gente não lembrar dos casos reais que, vez por outra, ocorre nos EUA. Assim como em outros países também, mas acho que os EUA são os mais conhecidos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu li esse livro já tem mais um ano e fiquei bem contente quando vi que ele ia ser adaptado para o cinema, a história foi diferente do que eu imaginava já que SPOILER a fuga aconteceu antes do que eu achava que aconteceria FIM DO SPOILER mas ainda assim foi uma leitura que eu gostei bastante.

    ResponderExcluir
  10. Oii!!
    Tenho lido muitos elogio sobre este livro, mas ainda não sei quando lerei, infelizmente. Saber dessa carga reflexiva presente na obra só me deixa ainda mais ansiosa pela leitura.
    Eu não sabia que ele havia sido publicado há tanto tempo. Uma pena ele ter ficado conhecido mais pelo filme do que pela grandeza de sua história.

    ResponderExcluir
  11. Olá Sofia tudo bem, é uma leitura angustiante e ao mesmo tempo inocente pelo querido Jack, um menino iluminado e inteligente, eu amei esse livro e recomendo para todo mundo, o filme faz jus ao livro, eu sai chorando! Bjkas

    ResponderExcluir
  12. oi ^^
    tu viu que eu falei no skoob que to doida pra ler esse livro. inclusive estou com ele no kindle, mas ainda não tive tempo de ler e nem condições psicológicas.
    gostei muito da sua opinião e mana espero gostar muito da leitura.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudobem?
    Cara, se eu fique sem palavras com o trailer imagina com o livro? Quero muito ler este livro!
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  14. Eu achei esse livro maravilhoso! Assim como vc comentou, a forma como foi escrito me impressionou muito, como um enredo tão cruel pode ficar tão leve pelas palavras de uma criança, né?
    Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  15. Olá Sofia, até pouco tempo atrás eu não conhecia o livro, mas desde a primeira vez que li sore ele fiquei apaixonada pelo seu enredo e a forma que a autora resolver trazer um tema forte de forma leve e delicada *-* Espero poder lê-lo em breve.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  16. Eu leio resenhas tão positiva sobre esse livro que estou com muita vontade de ler, mesmo com a certeza de que será uma leitura tensa w que vou me debulhar em lágrimas junto ao pequeno Jack. Desde que me tornei mãe sempre choro muito com histórias que envolvem crianças. Fiquem bem mais sensível.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  17. Oeee,
    Até hoje essa é a primeira resenha que leio do livro, mas já ouvi muita gente falar muito bem do filme. To pensando em lê-lo acho que eu ia gostar muito!

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

ATIVE AS NOTIFICAÇÕES de resposta clicando em "Notifique-me", no canto DIREITO da caixa de comentários.
Isso aumenta a interação entre blogueiro e leitor e você pode ler minha resposta :)