Resenha| A Garota do Calendário - Fevereiro, de Audrey Carlan

23:41 Sofia Trindade - Fórmula do Amor 0 Comments

Autora: Audrey Carlan / Ano: 2016 / Páginas: 135 / Editora: Verus / Nota: 3
Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.
Mia segue com seu propósito de conseguir dinheiro para salvar a vida do pai. Nesse mês como acompanhante a moça irá servir de modelo para o artista Alec Dubois, que tentará sugar de Mia todas as emoções possíveis para retratar em suas pinturas.

Tentando esquecer os sentimentos que guardou de Wes no mês de janeiro, Mia decide ficar mais aberta as propostas do artista que a trata tão bem e consegue tocar detalhes de sua vida que nem ela sabia. Alec é um francês excêntrico que consegue enxergar explicações profundas para diversos assuntos. Tendo Mia como sua musa inspiradora ele promete fazer obras fantásticas e várias noites de prazer para a jovem acompanhante.

Em  A Garota do Calendário - Fevereiro, Audrey Carlan dará continuidade as aventuras de Mia como acompanhante de luxo. Dessa vez notei que a autora deu uma grande evolução para a história, mostrando sentimentos de Mia que não estavam presentes no primeiro livro. As cenas de sexo também tiveram um nível mais alto, com detalhes mais profundos.

Não sei se foi pelo fato do personagem ser francês, mas Alec conseguiu trazer uma sensualidade bem maior para o enredo, bem mais do que Wes. Fiquei um pouco encantada com as explicações sexy que ele dava para o amor, a vida e outras coisas, mas isso não deixou o livro extremamente romântico, apenas complementou a personalidade de Alec.

A evolução no enredo, que acabei sentindo falta em Janeiro, pude felizmente sentir em Fevereiro. Senti também que a autora soube dosar o romance hot com os sentimentos e vida de Mia, e isso para mim é extremamente necessário em casos como esse. Mesmo assim fico com uma nota média, pois ainda sinto que preciso ser arrebatada por algo que falta no livro. Só vou poder dizer o que é quando ler os próximos volumes.
Resenha feita em parceria com o Grupo Editorial Record.

Você pode ler também

0 Comentários:

ATIVE AS NOTIFICAÇÕES de resposta clicando em "Notifique-me", no canto DIREITO da caixa de comentários.
Isso aumenta a interação entre blogueiro e leitor e você pode ler minha resposta :)